Páginas

quarta-feira, 3 de março de 2010

Explosão de sentimentos

Essa explosão de sentimentos
Que me sufoca
E se antepõe ao meu ser
Me fazendo cada vez mais forte…

Quero lutar pela vida
Descobrir os segredos
Que me fazem mais feliz…    

Não procuro a dor
Mas se ela vem
Me transformo em calma
E aprendo a aprender…

olhos (1)

 

 

Os olhos que me perseguem
E não tocam
São olhos da alma
Que tentam desvendar
Cada pedacinho do que sou…

 

 

 

 

 

Ah! Esse algós de contradições!
Viver não é só sorrisos
É também saber
Que por traz de cada gesto
Dissimulado ou não
Se esconde um ser
Que ama
E é capaz de ser humano!

Valéria Braz

9 comentários:

Rosana Madjarof disse...

Valéria,

Minha amiga, eu posso dizer com toda a certeza que você se supera a cada dia...

Lindíssimo poema!

Amei!

Bjs.

Rosana.

Serenissima disse...

Calou fundo na alma!
Lindíssima!
Parabéns é pouco... Bravíssimo!!!

Beijo!

Lilian disse...

Olá querida amiga Valéria,

Parabéns por mais esta poesia linda e emocionante.

Cada dia, nova obra prima, cheia de encanto e poesia.

Amei, querida, Bravo!!!

Carinhoso e fraterno abraço,
Lilian

UMA MULHER disse...

Lindíssima!!
Eu amo poesia, só que não sou boa nisso, mas você é ótima.!!
Noticias da Sissym? Já estou preocupada.
Beijos no coração
Meu anjo, enviada pelas mãos Divina

Fernandez disse...

Olá Valéria querida!
Poesia lindíssima e encantadora! Parabéns minha amiga, ficou lindo!
Beijo no coração, Fernandez.

Fernandez disse...

Olá Valéria querida!
Poesia lindíssima e encantadora! Parabéns minha amiga, ficou lindo!
Beijo no coração, Fernandez.

Sissym disse...

Existem pessoas que vivem uam vida solitária, mas queriam amar e ser amadas, porque na verdade o ser humano, na forma saudável, é capaz deste ato.

Bjs

LISON disse...

Que Post Fascinante!
Amiga Valéria, mais uma Poesia, absolutamente, magistral!
O pincelar de tantas belas palavras belas dentro desse contexto ficou divino... Uma obra de Arte!
Parabéns por mais um belo Poema.
Abraços,
LISON.

arte-e-manhas-arte disse...

Emocionante o teu poema, Valéria!

Perfeito. Bravo, minha querida!

Beijinhos
Luísa