Páginas

terça-feira, 9 de março de 2010

Estranho Amor

iOLHOS ABERTOS

Meus olhos no início te olhavam com os olhos da desconfiança
Seu ego era desproporcional aos olhos do mundo
Suas palavras fortes deixavam a todos perdidos…

Com o tempo suas atitudes e verdades foram sendo seguidas
Minha segurança em sua desmedida autoconfiança
Se tornou uma incógnita a ser desvendada…

Nossas conversas eram pautadas por palavras jogadas ao vento
Um jogo perigoso que jogávamos devagar e sem regras…

Mas na medida em que víamos a força de cada um
Fomos buscando as verdades e inseguranças escondidas
Aos olhos de tantos quantos nos seguiam em segredo…

O amor que nasceu entre nós de forma lenta e gradual
Se transformou em força e desejo de realização
E mesmo o silêncio imposto não nos afasta do sonho…

Nossas diferenças foram surgindo e fomos nos descobrindo
No entanto nosso orgulho nos impede de seguir
E nos deixa como bússolas perdidas na selva…

E assim vamos seguindo com nossos medos e desejos intensos
Cada um com sua história para viver e resolver
Marcadas no livro de nossas memórias…

amor sexual

 

E sei que teu corpo complementa meu corpo
Que te deseja como a um vício
Mas os olhos expulsam a sensação do vazio
Cada vez que não decidimos o que ser…

 

 

 

E enquanto seu amor não aquietar meu espírito
Meu amor vai vagar em busca de um porto seguro
E no caminho posso perder a força da alegria ao te ver…

E mesmo na triste lembrança de não ser o que revela seu desejo
Meu coração terá a pulsação
Do embalo da tua emoção…

E seguindo assim separados por motivos não reais
Vivendo o que se precisa viver
Desejando intensamente um ao outro
Nossos olhos apenas destilam ao vento…

Então nosso amor será margeado pelas sombras de um  desejo
Que não soubemos viver
E em cada olharte direi e dirás
 mulher pensativa       Poderia o amor ter nos salvo?

 

Valéria Braz

8 comentários:

Fernandez disse...

Olá Valéria querida.
A poesia é lindíssima minha amiga. De tirar o fôlego e de alimentar a alma.
Parabéns pela linda postagem.
Beijo no coração, Fernandez.

Sou Mulher ... disse...

Minha linda amiga!
Pra quem você escreveu isto, me diga?
Você conhece minha história? ou há caminhos tão diversos, que se cruzam e se encontram em pontos tão iguais?
Parabéns, que lindo poder escrever assim!
Tão verdadeiros sentimentos, muito bem descritos.
Beijo, Vera.

arte-e-manhas-arte disse...

Valéria, penso que no amor não cabe a indecisão.

Lindo poema.

Beijinhos
Luísa

LISON disse...

Que Post Fantástico!
Amiga Valéria,
Uma passagem de mensagem em poesia, registrando um amor perturbado por desejo tantos. O pior, ou melhor, é que existe esse quadro!
Parabéns por mais um excelente Post!
Abraços,
LISON.

Shoiu disse...

Parabéns pela linda poesia!
Quanta inspiração para falar de amor...
Abraços! Até mais!

Rose Nakamura disse...

Poesia
com palavras profundas
sentimentos escorrendo
pela alma
bjs

JORNALISMO ANTENADO disse...

Miga,esse poema me lembrou um amor desesperado, incontrolável em sua extensão o qu eo faz ao mesmo tempo intenso e sofrido. Sei bem como é isso , é o tipo de sentimento que te leva ao céu e ao inferno em questão de horas.
Lindo poema, gostando de ver comno andas inspirada.
BEijos no coração.
Márcia Canêdo

Mr.Jones disse...

quem será esse tal misterioso amante que te leva a essa inspiraçao mágica e sensual?
ahahahha
bjao bjs