Páginas

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Sol Interior

Em cada pôr do sol

Um novo dia

Determinando um novo momento

Sentimento…

sol interior

  Que resplandece

  Nos corações

  Suados de tantos…

  O ocaso inesperado

  De transcender

  O simples acaso

  Do ocaso de se encontrar

  No nascer de cada resplandecente

  Sol interior….

Valéria Braz

15 comentários:

Fernandez disse...

Que lindo post Valeria!
Um texto iluminado. Muito bonito.
Beijo no coração, Fernandez.

LISON disse...

Saudações!
Que Post Fantástico!
Amiga VALÉRIA, mais um mega Poema saído de seu bondoso coração. E em especial quando se trata de uma homenagem ao Sol Interior é o registro de um testemunho da grandeza de um espírito e uma alma que liberta.
Parabéns por mais uma linda Poesia.
Contagiou. Mexeu. Valeu.
Abraços,
LISON.

Fernando Monção disse...

Que delícia de poesia comadre.
Muito boa mesmo.
Abração do compadre.

Fernando Monção disse...

Abração e obrigado pela visita lá na cidade da leitura, ok?

Edvalter disse...

SIM QUERIDA VALÉRIA E QUANDO ESTE SOL INTERIOR BRILHA, NÃO É MANHÃ É MATURIDADE. PARABÉNS PELO POEMA E A COMBINAÇÃO DA IMAGEM!!

Sumie disse...

Valéria que linda poesia,parabéns.
Bjs!

João Poeta disse...

Sábias palavras, Valéria!
Não devemos permitir que as nuvens escuras da ignorância cubram o sol da nossa consciência.
Um abraço
João

Sérgio Marcondes Soares disse...

Meu coração suado agradece à sua poesia.

Um forte abraço!

Mr.Jones disse...

Oi meu jardim. Ja li inumeras vezes vc falar sobre o sol, o por-do-sol.
Quando vai falar da Lua? ahahaha
bjao

Joicinha disse...

Obrigada por essa linda poesia.

A cada amanhecer temos a oportunidade de encontrar um novo sol, uma nova esperança e possibilidade. Mesmo com a chegada das nuvens carregadas, não podemos esquecer que o sol logo vem iluminar, trazendo luz e coragem a todos.

bjs

Joicinha

JORNALISMO ANTENADO disse...

Oi minha sensível amiga Valéria que lindo poema. Já a lgum tempo ando vivendo assim, uma dia de cada vez.. uma alegria, uma tristeza..uma esperança...amar, viver, sorrir, chorar ,esperar...a cada amanhecer busco uma força interior que me impulsiona adiante..avante pros meus sonhos e objetivos.
Parabéns pelo poema!
Beijos no coração.
Márcia Canêdo

arte-e-manhas-arte disse...

Quando o Sol interior brilha no nosso interior, o coração não faz nada por acaso, mesmo sendo um ocaso.

é muito lindo o teu poema, querida Valéria!

Beijinhos
Luísa

Joselito disse...

Grande Valéria o seu sol não tem ocaso.

Eninha disse...

Valéria
"Sol interior…" é o que nos move é o que interessa.
Lindo seu poema .
Eninha

MARIA COSTA disse...

Oii minha amiga poetisa Val!
Que coisa linda, poesia de rara beleza.Meu sol interior sempre estar brilhando e iluminando todos os dias da minha vida.
Bjs