Páginas

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Os 5 Macacos

Texto anônimo

 

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula. No meio, uma escada e sobre ela um cacho de bananas. Quando um macaco subia na escada para poder pegar as bananas, um jato de água fria era acionado em cima dos que estavam no chão.

macacos 12

Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros o pegavam e enchiam de pancada. Com mais algum tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação das bananas.

macaco bravo

Então os cientistas substituiram um dos macacos por um novo. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada.

Macacos 

Um segundo macaco veterano foi substituído e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado com entusiasmo na surra do novato.

Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. Um quarto e afinal, o último dos veteranos, foi substituído.

Os cientistas ficaram com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas. Se fosse possível perguntar a algum deles porque eles batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria:

macaco1

- “Não sei, mas as coisas sempre foram assim aqui”.

 

Será que em nossa vida muitas vezes não é assim que agimos? Vamos nos adaptando as surras que levamos e desacreditando que podemos vencer os obstáculos e quando percebemos estamos seguindo a corrente do que acham que deveríamos ser?

É hora de soltar as amarras, de correr riscos… de subir a escada, levar jatos de água fria quantas vezes for necessário para sermos felizes! Não deixar que ninguém nos impeça de alcançar nossos desejos.

Vamos saciar a fome de nossa alma e não deixar ninguém nos paralizar!

Tulipas

14 comentários:

Histórias & Estórias disse...

Condicionamento! é esta a questão. A gente vai seguindo a vida como se fosse tudo normal!

Pharis disse...

Olá Valeria,

Que estória bem construida.. mostra como muitas costumes e comportamento são herdados e difundidos..

Abraço

João Poeta disse...

Está certo! Ninguém tem o direito de nos fazer infelizes. Precisamos ter firmeza de propósitos.
Um abraço
João

arte-e-manhas-arte disse...

Olá Valéria!

Se fizermos uma análise criteriosa, chegamos à conclusão que "sempre foi assim". E continua a ser, porque apesar de não sermos macacos, ainda não sabemos usar convenientemente a inteligência. Não nos detemos a perguntar porque é que acontece de determinada maneira, porque deixar como está é mais cómodo. Talvez por isso o Mundo avance devagarinho!

Beijos
Luísa

LISON disse...

Saudações!
Que Post Fantástico!
Amiga Valéria, eu já paguei e talvez continue pagando um preço muito alto, mas, tudo faço para eu não ficar a reboque de ninguém.
A mensgaem é sábia e absolutamente profunda!
Parabéns por mais um lindo Post!
Abraços,
LISON.

Mr.Jones disse...

Oi meu jardim! ahahahah
Pois é, nunca tinha lido algo igual. tinha que vir aqui do seu espaço. ou melhor do seu jardim.

Bom seria se na vida surgisse um curioso e fizesse uma pergunta sobre o pq estamos fazendo isso ou aquilo, se nem quer temos ideia do porque estamos fazendo.
adorei,.
bjs

concentrado disse...

Um dos melhores artigo que eu li hoje parabéns.



Um grande abraço.

Ebrael Shaddai disse...

Valéria,

Este teu novo blog tá show!! Só coisa "da hora"! Eu acho que, além de nos arriscarmos a levar surras, devemos incentivar os outros a tentarem pegar suas bananas, ao invés de lhes vetarmos os sonhos!! Isso não é nada amável, nada de proteção, nem de bom senso!!

Bjs linda!

Gernain disse...

Olá Valéria,
Muito bom o posto e você tem toda razão, temos que questionar só assim podemos nos libertar e seguir em busca dos nossos objetivos.
Um abraço,
Gernain.

valleu disse...

Oi, Valéria. Temos que avaliar cada situação e agir, mas não temos o poder de mudar tudo. Quem sabe a luta feroz em busca da felicidade também possa criar uma geração que lutará, sem questionamentos, pela felicidade que poderá estar em outro lugar e não no alto da escada. Não sei. Um abraço.

Ebuzolo.

tutty gualberto disse...

Muito bom este post. É isso mesmo. As pessoas não mudam as coisas "porque sempre foi assim" isso serve para mostrar o medo destas pessoas pelo novo. É normal ter medo do novo, do desconhecido mas mesmo assim temos que ter coragem e experimentar outras possibilidades ou então ficaremos "assistindo novela" o que para mim representa a total falta de vida ou seja, essa é uma atitude de quem já morreu. O novo (experimentações) assusta tanto que eles não abandonam o que lhes é seguro, sem novidades, sem riscos, sem vida.

Leila Franca disse...

Muito boa a sua história. Adorei. Foi uma analogia inteligente com a experiência dos macacos... entretanto, morro de pena dos bichos submetidos a estas experiências.

bjs

Josy Nunes disse...

Oi,
Amiga,
Lindo post e uma reflexão profunda sobre não desistir da nossaa luta, dos nossos sonhos e o mais importante não deixar que outros digam que não podemos...
Abreijos (abraços e beijos) no seu coração e fica com Deus

Sérgio Marcondes Soares disse...

Valéria,
Por vezes nos condicionamos ou somos condicionados a inúmeras coisas.
Muito bom seu post, minha querida.

Um forte abraço!