Páginas

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

O Valor do Encorajamento

Autor desconhecido

 

Certa vez, uma matilha de lobos estava viajando pela floresta, quando dois deles caíram num buraco.

matilha de lobos

Assustado, o grupo rodeou o buraco e, quando percebeu quão profundo ele era, todos gritaram que os dois podiam considerar-se mortos.

Os dois ignoraram o aviso e tentavam com toda a força e vontade de pular para cima e saie daquilo que mais parecia um precípicio.

A matilha continuo gritando que não adiantava tentar sair porque o buraco era muito fundo e eles estavam perdidos, que o melhor era economizarem suas forças e considerarem-se mortos.

Depois de algumas tentativas, um dos lobos prestou ouvidos ao aviso de que já estava perdido e desisitiu. Deitou-se e morreu.

lobo dormindo

O outro lobo continuou tentando sair, colocando, em cada pulo, toda a sua força. Mais uma vez o grupo gritou, aconselhando-o a parar de tentar, por isso só levava à frustração e ao sofrimento e que era melhor desistir e morrer logo.

Enquanto a matilha gritava, o lobo no fundo do buraco pulava cada vez com mais força e vontade, até que conseguiu sair fora do buraco.

Quando isso acontenceu, os outros lobos o rodearam, perguntando: “Você não nos ouviu?”

Lobos bricando

O lobo explicou que era surdo. Durante todo o tempo, ele acreditara que o grupo o estivesse encorajando.

11 comentários:

junior (ferananet) disse...

Olá amiga valéria, quantas pessoas que ao nos ver no "buraco" tentam de todas as maneiras nos desencorajar e não continuar a seguir em frente, para estas pessoas o melhor é se fazer de surdo e não desistir nunca, mesmo muitas vezes sabendo o quanto árduo será o caminho a ser percorrido.

Belo texto! Parabéns!

Abraços!

Felipe disse...

Valeria
Um belo conto.
Moral da história: Fechar os ouvidos a determinados conselhos pode fazer a diferença.
Beijão
Felipe

Maria Souza disse...

Já conhecia essa bela lição de vida.
Mas é bom demais retomar a matéria.

beijos minha linda.

Maria Souza - Porto Alegre - RS

arte-e-manhas-arte disse...

Olá Valéria!

É uma fábula muito interessante!
Devemos agir sempre de acordo com o que acreditamos, independentemente dos rumores da multidão.

Beijinhos
Luísa

Josy Nunes disse...

Valéria, bom dia!
amiga, uma bela lição se a vontade de vencer vem de dentro pra fora, com certeza todos os obstáculos serão superados.
Beijão no seu coração e fica com Deus

Josy Nunes disse...

Valéria, bom dia!
amiga, uma bela lição se a vontade de vencer vem de dentro pra fora, com certeza todos os obstáculos serão superados.
Beijão no seu coração e fica com Deus

Vanda disse...

É tão bom ler um texto desses, parabéns!!

Joselito disse...

As vezes é melhor ser surdo do que ouvir algumas besteiras .. é o ditado.

Lilian disse...

Olá querida amiga Valéria,

Parabéns pela postagem.

Adoro lendas, contos e fábulas.
Essa que narrou é muito linda e nos ensina uma grande lição de vida. Nem todos os caminhos que nos indicam são os melhores a seguir.

Muitas vezes, o som do silêncio corresponde ao tom do estímulo que tira do chão o indivíduo.

Beijo no seu coração,

Carinhoso e fraterno abraço,
Lilian

LISON disse...

Saudações!
Que Post Fantástico!
Amiga Valéria, a força de vontade e muita determinação superam até o impossível. O importante é seguir em frente e não olhar para traz, por vezes se faz necessário não ouvir alguns, mas a sensatez precisar falar mais alto.
Parabéns pela linda homenagem!
Ótimo Post!
Contagiou. Mexeu. Valeu.
Abraços,
LISON.

Mr.Jones disse...

Muito bacana essa reflexao. Eu ja tinho lido. Mas nesse seu blog ela se torna mais especial.
bjs