Páginas

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Contradições


Rotação de vida
Ritmo alucinante
Teu passo - o antepasso
Meu segredo
Teu desejo
Silêncio...
Mãos que se movem
Corpo estático
Teu movimento- o stop
Teu segredo
Meu desejo
Palavras...
Pulsação do coração
Melodia ardente
Olhos abertos - o sonho
Qualquer segredo
O desejo
Descobrir...
Trapézio da verdade
Compasso pianíssimo
Corpo cansado - o estremecer
Segredo
Desejo
Solidão...
Valéria Braz
Fonte da Foto : Google


20 comentários:

Corretora Fatima Zanin disse...

Que lindo poema sempre com muita emoção, empolgante,gostei demais amiga Vaéria, parabéns.
braço.

Manoel disse...

No trapézio da vida o equilibrio dos sentimentos.

Jackie Freitas disse...

Oi Val querida!
Nem sei mais o que comentar sobre os seus belos poemas, amiga!!! hahahaha
Só se te dizer que me envolvo neles e que cada vez que os leio, sou envolvida por vários sentimentos... Seria isso Apenas Contradições? rsrs...
Grande e carinhoso beijo pra você!
Jackie

Fernandez disse...

Olá Valéria querida!
Adorei o poema minha querida amiga. É sempre um prazer passar por aqui e me deparar com lindos versos que vem do coração.
Gostei muito. Deu asas a imaginação.
Beijo no coração, Fernandez.

Rike disse...

Olá, Valéria!
Espero que essas contradições não se contradizam por muito tempo ainda, e que em breve deem as mãos!
Bjs!
Rike.

vidarealdasam disse...

Olá bela Valéria !!!

Sem medo de ser repetitiva, seus textos são maravilhosos, intensos e envolventes !!
Sabe usar as palavras de tal forma que nos emociona e nos faz raciocinar ou apenas sentir, conforme avançamos na leitura e é este encanto que me fascina !!
Belas contradições, quem não as carrega no peito ?
Adorei !!
Um beijãozão e boa semana !!!

Arte e Café disse...

Querida Valéria
Maravilhosa contradição descrita em versos.
Sensível e plena de intensidade.
Composta com total domínio e sensibilidade!
Adorei.
Sou sua fã.
Beijos mil

Sissym disse...

Valeria, as vezes leio muitos posts silenciosamente, viajando sem ser percebida. Olha, só o tema já tem muito a ver com leituras que fiz antes.

Contradições são sentidas entre palavras e ações. Existe uma lógica ou princípio no qual uma coisa não pode ao mesmo tempo ser e não ser.

Adorei. Voce tem muita sensatez nas palavras em verso.

Mary Miranda disse...

Olá, querida Valéria!

Adorei a construção do seu poema, com pouquíssimas palavras e falando tudo...
Essas contradições são uma delícia, aquele não que é sim, e aquele sim, que é não, que nós, do clube feminino tanto conehcemos!rsrs
Lembrei de Carlos Drummond, que através do seu pequenino poema COTA ZERO, conseguiu mandar o seu recado:
Stop - A vida parou ou foi o automóvel?

Adorei o seu poema!!!!
Esse jogo de palavras da qual você se valeu, ficou um espetáculo!!!! Parabéns!!!!

Beijos,
Mary :)

JORNALISMO ANTENADO disse...

Querida poetisa a cada se superando mais em sua sensibilidade e excelência ao escrever.

Lindo, intenso..singelo... parabéns menina /mulher ou seria mulher /menina?

Beijos no coração

Márcia Canêdo

Histórias & Estórias disse...

Oi Chará! Quanto tempo eu deveria ter vindo aqui e abastecer-me da emoção com que vc sempre rega seus poemas. Há uma delicadeza que acalma, que abranda o coração da gente.

Lindo demais! Parabéns

Lucas Neves disse...

Poesia belíssima!
Amor na sua essência...
mesmo no fim, a realidade e a solidão mostram a alucinação e o desejo, a vontade de amar.

Um grande beijo do seu novo seguidor! :D

Luísa L. disse...

Belíssimo!

Adorei o ritmo e a estética. Parabéns querida Valéria!

Beijos

Lord Daniel Salem, Príncipe da deusa Nyx disse...

adorei a forma como foi escrito!
Adorei mesmo^^

Meus parabéns!


bjs

MOISÉS POETA disse...

e voce jogou tudo isso em belos versos!

adorei , um beijo!

Lugirão disse...

Muito bom!
Segredo, desejo, solidão...

Marlon Weasdor disse...

"Rotação de vida
Ritmo alucinante"
"Pulsação do coração
Mlodia ardente"
"Trapézio da verdade
Compasso pianíssimo"

Muita música nesses versos!
Magnífico!
Parabéns pelas palavras, muito bem compostas!

Luma Rosa disse...

A sincronia dos sentidos trabalhando para encher e esvaziar. Solidão é retorno!! Beijus,

Hubner Braz disse...

Bela poesia...

Bjs

Confissões Insanas

Acelone disse...

Maravilhosa!
Bjs
Ace