Páginas

sexta-feira, 25 de março de 2011

Saber ser

Quero saldar minha alma domínio do meu ser
Cantar um novo segredo e me perder em devaneios,
Inconsequentes pérolas do saber....

Saber seguir
Saber conseguir
Saber prosseguir

Quero reverênciar meu coração subterfugio da minha emoção
Contar as histórias de uma vida em cotidianas dúvidas,
Incoerentes momentos de descoberta...

Descoberta de mim
Descoberta do outro
Descoberta do todo

Quero satisfazer minha razão certeza de minhas ações
Trilhar os caminhos perdidos em um consentir,
Encontrados no silêncio do conviver...


Conviver com o outro
Conviver comigo
Conviver com a vida

Quero tão somente as inúmeras incógnitas encontradas

No saber seguir na descoberta de mim ao conviver com o outro
No saber conseguir a descoberta do outro ao conviver comigo
No saber prosseguir na descoberta do todo ao conviver com a vida

Valéria Braz
Fonte das Fotos: Google

20 comentários:

Dú Pirollo disse...

Olá minha querida amiga Valéria!!!
É sempre muito bom passar por aqui, pois sempre encontramos maravilhas em seus textos.
Com certeza esta é uma tarefa difícil, mas necessária para uma vida com qualidade e paz, estamos aqui justamente para aprender a ser.
Adorei minha querida amiga, parabéns!!!
Beijos e muita paz e luz em sua vida!!!

Maria Marçal disse...

Valéria, amiga!

Esse belo poema se permite resumir numa palavra: Deus...

Quando estamos em busca de tantas e tantas coisas, "acertos de conta" com nosso Eu é preciso chegar Nele, simplesmente.

beijos, Maria Marçal - Porto Alegre - RS

Thales Maciel disse...

Oi Valéria, adorei o poema, fazia um tempinho que não via seus belos poemas e vim matar a saudade, parabéns.
beijos!

Fábio Siebra disse...

Querida Valéria,

É bom está assim nessa fase de seguir,conviver e descobrir inúmeras coisinhas que estava bem ali mas não estávamos dispostos a encarar.

Um Abraço

Jackie Freitas disse...

Oi minha amiga poetisa querida!
É tão bom quando nos afastamos um pouco do centro dos problemas e começamos a observar nossa participação de outro ângulo...Sairmos do palco e nos tornarmos espectadores, mas sem esquecermos que em nossa vida, o papel principal ainda é nosso!
Acho que assim, minha linda, dessa forma bela que você tão bem faz, consegue nos mostrar nesse poema a verdadeira necessidade do saber ser...
Grande beijo! Adorei te "ler" e te "ver"!
Jackie

Samanta disse...

Olá bela Valéria !!!

Vir aqui te visitar é sempre um prazer, sempre tem um texto incrível, marcante e envolvente nos aguardando !
Esta busca interior, desejos, vontades, entrega... tudo necessário para se viver uma vida plena e bem aproveitada, onde tudo é valioso e mais um passo para o crescimento.
Lindo !!
Um beijãozão e que sua semana seja maravilhosa !!
Sorry pelo atraso, amiga, mas chegueiiii

Arte e Café disse...

Querida Valeria
Quando venho aqui, permaneço um bom tempo!
Pois seus versos não remetem somente a simples leitura.
Sua poesia compromete nas belíssimas
entrelinhas todo sentimento que caprichosamente você expressa!
Parabéns querida amiga e grande poetisa!!!
Beijos mil

Arte e Café disse...

Olá querida amiga,
Troquei o navegador pois notei que meus comentários não estão saindo em alguns Blogs.
Estou tentando novamente!
Bjs

Arte e Café disse...

Querida Valeria
Quando venho aqui, permaneço um bom tempo!
Pois seus versos não remetem somente a simples leitura.
Sua poesia compromete nas belíssimas
entrelinhas todo sentimento que caprichosamente você expressa!
Parabéns querida amiga e grande poetisa!!!
Beijos mil

Ademar Maggi disse...

O segredo das belas poesias é o sintetizar, ser capaz de dizer muito utilizando-se de poucas palavras. E é incrivel a maneira como você o fez neste poema. Ficou belo, profundo e porque não dizer desafiante. Porque é um grande desafio conhecer o nosso 'ser', o nosso semelhante, e o nosso ao redor da maneira que propõe nestes lindos versos.
Um GRANDE abraço menina,

Humberto de Souza disse...

Olá
Valéria
Cai nessas paginas de letras perfumadas, estava visitando sua amiga Malu Silva. Temos um alvo grupo do mesmo naipe:
Rose Nakamura
Jackie
Maria Marçal
e outras de outros grupos.
Tenho nome de um peixe marinho, pelo encantamento de suas escritas.
aquele abraçoooo

Erica; O amor está na rede!!! disse...

Oi, Val!
Você andou tão sumida que na última semana nem entrei aqui.
Que bom que, mesmo tendo passado por aqui rapidinho, nos deixou este lindo poema! Espero que você junte todos e ainda publique um livro...
Entendo perfeitamente esse seu momento de interiorização e, como a sábia Jackie disse, é bom sair do palco e ter a visão do outro lado. Você voltará renovada e trará mais coisas lindas para lermos!
Grande beijo,
Erica

Neusa Fiesta disse...

Minha querida Valéria, todos nós passamos por períodos de ausência face a toda sorte de acontecimentos que fazem parte de nossas vidas, independentemente da natureza do acontecimento, seja trabalho, viagem, problema de saúde, mudanças, enfim, qualquer coisa, até mesmo um momento que nos reservamos para uma maior instrospeção, preferindo ficarmos quietinhos em nosso canto a refletir e arguir apenas como nossos botões. Portanto não se desculpe, pois quando atingimos um grau de amizade como o nosso, não há sequer necessidade de maiores justificativas . Sabemos que estamos juntas e continuamos juntas. Já a admirava e respeitava por ser essa pessoa amável que é, pela sua inteligência; quando conheci o seu trabalho enquanto poetisa, passei a admirá-la ainda mais! Você conseguiu, por exemplo, definir em uma poesia, todo esse turbilhão de sentimentos que temos por esses amigos que conecemos apenas através de um monitor e que, no entanto, sofremos por eles, choramos com eles, ficamos felizes quando vemos que eles também assim se sentem... É algo que num passado extremamente recente jamais acreditaríamos que um dia isso pudesse acontecer. Tanto que pessoas de gerações anteriores às nossas não conseguem entender, simplesmente. Eu já sorri, já chorei, já me alegrei, ja me enfureci, tudo por amigos que como vc tão bem colocou naquele fantástico poema Amigos Digitalizados, sequer sabemos se são reais, se existem de fato! Há tempos que quero dizer-lhe que aquela sua poesia não é, na verdade, uma simples poesia. É um tratado, quase uma Lei a ser explanada com todo o rigor científico. Parabéns minha querida amiga pela pessoa maravilhosa que é e creia-me, digitalizada ou não, conte comigo sempre. Estamos Juntas. Um grande beijo!

Sissym disse...

Muitas vezes acreditamos que sabemos ser, mas podemos estar errados. Contudo, é bom traçar metas e desejar viver da melhor maneira possível. Errar é um ensinamento.

Beijos

Luisa L. disse...

Valéria, minha querida, como é bom fazer uma pausa!
Descobrir novos saberes e novos sabores. Sentir de pernas para o ar!

Beijinhos!

Malu disse...

A arte de saber sair de cena para meditar é muito complexa e só consegue exercê-la aquele que saber SER...
Mas isso só o tempo e as experiências acumuladas vão nos mostrando.
Um belo post.
Abraços e sempre agradecida pela sua atenção, menina!

Leôncio disse...

Boa noite Valéria, gostei do seu blog, esse texto é bastante profundo, gostei muito dele! Parabéns pelo blog! estou te seguindo!

Abraços

LISON COSTA disse...

Saudações!
Amiga Valéria:
Como sempre a sua Poesia nos presenteia com sublimes palavras que nos transportam a um mundo repleto de paz e amor!
Parabenizo-a por mais um lindo Poema!
Fraternalmente!
LISON COSTA

Sissym disse...

Valeria, que doçura, que encanto o seu comentario no meu blog.
Espero que possa corresponder em breve com o que vc disse a ele. Sonhar e brincar são elementos importantes para o crescimento saudável de cada pessoa.

Bjs

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Valéria, parei para pensar em cada palavra deste texto recheado de sentimento, onde a amizade, o encontro e a percepção do afastamento necessário, daquele tomar uma certa distância para ver melhor as coisas torna-se tão necessário.
Parabéns. Bom domingo!