Páginas

quinta-feira, 26 de abril de 2012

O Som no Silêncio


O pensamento perdido viaja por mundos longíquos
Onde o corpo sem movimento flutua no descompasso
Dos sons que emite!

Ao longe um gemido, um grito de liberdade
Uma verdade escondida
Perdida
Adormecida!

O sorriso se confunde com as lágrimas incertas
De descobertas incrédulas!
Os olhos semi abertos vislumbram a luz
Um sol da meia noite, a aurora boreal de acreditar
Nas poucas verdades que tangem as inverdades
Que se perdem em um corpo inerte!

Palavras silenciosas envolvem de mistério
Cada letra deixada no tempo que nunca foi
Mas que um dia chegará!

O coração nervoso
Bate
Persiste
Revive
Cada palavra, cada toque!
Mas  cada sentimento  se esconde
Nas poucas estradas banhadas com a luz
Que não esbarra na pérfida escuridão do medo!

Os pés agora descalsos e livres
Trôpegos e precisos
Se arrastam, se movimentam
Na dança
No ritmo
No descompasso!

E o pensamento perdido segue por mundos não tão longíquos....

Valéria Braz

Fonte da Imagem: Google

9 comentários:

Leila Franca disse...

Oi Valéria,

Essa poesia parece até comigo quando estou pensativa e chegando às minhas conclusões...rs Eu penso muito, descubro coisas as quais não é possível fazer nada para mudar. São apenas constatações, que devem ser deixadas quietas onde estão.

bjs

Fatima Zanin disse...

Nsosa que lindo e profundo poema falando de sentimentos.
Abraço.

Guria Faceira disse...

olá minha rica coisinha

nossa tu foi longe buscar inspiração
as vezes precisamos nos perder no silencio para de alguma forma nos escontrar, voltar a lluz e esclarecer as ideias

adorei minha rica
super bjo coisinha

luciana disse...

Oi minha querida, bom dia!

Muitas vezes somente no mais absoluto silêncio, conseguiremos ouvir tudo o que nossos pensamentos querem nos dizer...

Lindo...

Bjs!!
Lu

Sérgio Santos disse...

"Palavras silenciosas envolvem de mistério
Cada letra deixada no tempo que nunca foi
Mas que um dia chegará!"


Lindo isso, Valéria. Aliás, o poema todo. Já no título há reflexão: "o som do silêncio". bjs

Van disse...

Oi Valéria,

Uma viagem em si mesma, destas que só o silêncio da alma nos possibilita.
Lindo demais!

Beijos

Bia Hain disse...

Oi, Valéria, acabei de descobrir que não seguia o seu blog, encontrei essa pérola de inspiração. Os pensamentos não precisam se perder longe, mas a imaginação deve sempre fazer parte do ser humano. Um abraço!

Alba Simões disse...

Olá querida Valéria.
O silêncio muitas vezes nos traz paz e revelações.
Belo, como tudo que escreves.
Bom feriado.
Beijos com carinho.

Dellone disse...

Que belo Srta Valéria!
Parabéns ...